A música como refúgio e o silêncio como companheiro.

.

Daniella



Rosto lindo!
Sorriso em um olhar.
Pronta para um abraço
E uma vida inteira para amar.

A fotografia, repleta de alegria,
Tem uma beleza que cativa.
Entretanto eu vejo além da tela.
Fujo da realidade que me seqüela
E por uns breves instantes de angustiante tentativa,
Sinto você, Daniella.

Sinto muito por você.
O anjo já não fala!
E o meu coração grita:
Por quê?

Poderia eu ter mudado o curso?
Poderia eu ter-lhe ajudado?
Se eu ficasse por mais um minuto,
Tudo seria dessincronizado?

E estaríamos aqui, olhando um para o outro,
Rindo de tolices.
Afinal, a vida é feita de tantas delas.
E tantas outras belas
Entre eles e elas, Dani. Eles e elas.

Mesmo contemplando tanta alegria,
Só consigo sentir a falta dela.
Se eu soubesse... Ah! Se eu imaginasse...
Montaria sentinela
E não permitiria que só uma imagem restasse.